sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Primeiro confronto entre os candidatos ao governo da Bahia, se você não viu, LEIA!

A Tarde

Os principais candidatos ao Governo da Bahia, Geddel Vieira Lima (PMDB), Jaques Wagner (PT), Luiz Bassuma (PV), Marcos Mendes (PSOL) e Paulo Souto (DEM) participaram, nesta quinta-feira, 12, do primeiro debate entre os governaduráveis. Transmitido pela TV Bandeirantes, o confronto foi mediado pela jornalista Rita Batista que, no primeiro bloco, questionou igualmente aos candidatos de que maneira eles, se eleitos, igualariam os positivos índices econômicos aos ainda incipientes índices sociais.

Ao apresentar suas propostas, os candidatos deixaram claro seus posicionamentos que permearam durante todo o debate. Marcos Mendes criticou o atual governo e afirmou que lutará pela descentralização de renda. Bassuma disse que investirá no desenvolvimento sustentável a partir do tripé saúde, educação e segurança. Wagner prometeu dar continuidade aos programas do governo Lula, que também foram elogiados por Geddel. Souto e Geddel não pouparam críticas a Wagner — especialmente no quesito segurança pública — e o candidato do DEM afirmou ainda que procurará dar continuidade ao que já havia iniciado quando foi governador.
Empate técnico – Antes do debate, o candidato do PSOL prometeu se igualar a Plínio de Arruda Sampaio, que, no debate entre os presidenciáveis na última semana, roubou a cena com declarações irônicas e ousadas. No entanto, mesmo se predispondo a “tirar a máscara” dos demais adversários, Mendes não chegou a se destacar, assim como nenhum outro candidato. Também não houve alguma polarização e nenhum dos governaduráveis pode ser considerado vencedor do debate.
O único momento em que um pedido de resposta foi requisitado após Marcos Mendes, ao discutir política ambiental com Bassuma, afirmar que os moradores de Caetité são abastecidos com água contaminada por urânio. O candidato ainda fez questão de mostrar um pequeno frasco com a mostra da suposta água. O governador Jaques Wagner pediu direito de resposta, concedido no bloco seguinte. “Água contaminada por urânio não tem a característica da que foi mostrada pelo candidato do PSOL. O povo de Caetité bebe água de qualidade e o que houve lá foi um vazamento, não contaminação”, defendeu-se.
Otto Alencar – A candidatura de Otto Alencar (PP) como vice-governador pela chapa de Jaques Wagner, foi criticado pelos candidatos Bassuma e Marcos Mendes. Bassuma chegou a afirmar que Alencar, em gestões anteriores, enquanto era aliado do ex-senador Antônio Carlos Magalhães, fez parte de esquemas de corrupção.
O próximo debate entre os governaduráveis será transmitido pela TV Itapoan, no dia 20/9. O horário, que deve ser entre 22h e 23h, ainda não está confirmado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário