quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Perrengues urbanos

Por Alex Garcia e Jeferson Santos

Recentemente eu postei nesse blog a força que move São Paulo. Os nordestinos são um povo batalhador e guerreiro, isso é indiscutível, porém eu foco o assunto de educação para os soteropolitanos. Não falo da educação formal, escolar, mas a educação de berço, aquela que nenhuma escola tem o dever de ensinar.
Essa minha indignação vem decorrente ao tumulto causado pelo jogo do Bahia no estádio de Pituaçu. Eu moro perto do estádio e fiquei revoltado como os baianos arranjam espaço aonde não existe ou não deve existir, os carros estacionavam na faixa exclusiva de ônibus na pista, em plena avenida Paralela, causando engarrafamento, porque os ônibus tinham que deixar suas faixas e ocupar as faixas dos carros, porém fiquei sabendo pelo rádio que depois a Transalvador rebocou todos eles, hehe. Para piorar as coisas, estava no ônibus voltando para casa, num engarrafamento que foi desde Ondina até o estádio de Pituaçu, passando praticamente 3 horas em pé, e me vem um tiozinho ligando um som numa rádio religiosa, era Jesus pra lá..Jesus pra cá, de repente um outro senhor liga seu rádio, vira uma disputa de Jesus e Bob Marley, Bob Marley perde para Jesus e entra Mariah Carey...putz....no final Jesus some, só fica a Mariah....EU NÃO SOU OBRIGADO A ESCUTAR O QUE O CARA QUER OUVIR!!!!!!!!!!! QUE DROGA!!!! O povo sai do trabalho estressado, cansado, só pensa em chegar em casa, tomar um banho, jantar e dormir, me vem esses dois senhores com disputa de som num ônibus lotado...Tenha dó.
Além do grande fluxo de veículos, que deixava o trânsito incrivelmente congestionado na Av. Paralela, muitos pedestres e torcedores cansados de esperar o sinal que só fecha para os automóveis uma vez na vida se arriscavam ao percorrer a pista, trazendo ainda mais transtornos... No final das contas,  eu tinha saido da faculdade quase 6 horas da tarde e cheguei em casa às 9 da noite.

Pitaco do Editor: É, meu caro Alex, também tive problemas parecidos pelo menos na Paralela. É realmente desalentador você querer chegar rápido em casa e se deparar com um congestionamento quilométrico. Cheguei, depois de muito tempo no terminal da Rodoviária e tive que pegar outro ônibus e qual foi a minha surpresa em me deparar com uma Av. ACM completamente livre... Acho que só o Bahia pra fazer essas coisas. No final das contas depois de atravessar rapidamente o Bairro de Brotas, só pra compensar meu lampejo de sorte, caiu o maior toró logo quando eu desci do ônibus e tive que esperar quase uma hora pra poder sair do lugar, mas mesmo assim, no final das contas cheguei bem mais cedo que você, chupa essa!!! 

Um comentário:

  1. Oxi, imagine quando é pagodão? hahaha
    Passo por isso todos os dias rapá, eu e um monte de pobre que não te carro e depende dessa miséria de transporte público, dê graças a jah que vc tem carro e não encara isso todo dia! E vc ainda paga inteira, não intendo...
    Mas concordo, é uma porra mesmo!

    ResponderExcluir