quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Prefeitura aumenta tarifa de ônibus para R$ 2,50 em 2011

O ano de 2010 está prestes a terminar e nos deparamos com uma notícia nada animadora pra quem utiliza dos transportes coletivos. Segundo consta no jornal A Tarde, a partir do dia 2 de janeiro de 2011 as tarifas de ônibus serão reajustadas, passando dos atuais R$ 2,30 para R$ 2,50, um aumento de aproximadamente 8,7%.
Diante dessa situação de aumento, podemos afirmar que é justificável um aumento dessa magnitude para a cidade de Salvador? Eu diria um enfático NÃO, o transporte em Salvador está muito longe de valer o quanto pesa ao bolso do cidadão, principalmente pela baixa qualidade do serviço e a situação quase que precária de boa parte da frota de ônibus que, a despeito dos investimentos dos empresários do setor, ainda é insuficiente para atender de maneira satisfatória a população. O quadro da dor se constata com a sujeira dos coletivos, horários mal dimensionados acarretando ônibus superlotados, pouco conforto dos coletivos, percentual abaixo do ideal de ônibus com acesso para pessoas com deficiência, a falta de manutenção adequada. Falando em manutenção, lembro de como já fui afetado de um jeito muito bizarro, quando o ônibus que eu estava quebrou e tive que tomar outro que também quebrou, miséria pouca é bobagem.
Muito se propagandeia e pouco realmente é feito para dotar a cidade de um sistema de transporte realmente eficiente e de melhor qualidade para a população e com a Copa do Mundo se aproximando, isso é uma questão que exige toda a atenção dos gestores públicos. Obviamente, aumentar simplesmente os preços e ceder a pressão dos empresários de tranportes "devidamente justificados" com suas obscuras planilhas de despesas, está longe de ser a saída mais sensata. Com isso, o povo sente o peso cada vez maior dos gastos com transporte em seu limitado orçamento e não usufruindo de um serviço que realmente justifiquem isso.



Em tempo: já perceberam que esses reajustes, após a épica Revolta do Buzu de 2003, são sempre no mês de janeiro, justamente em tempo de férias escolares, visando dessa maneira evitar outra possível revolta?

Nenhum comentário:

Postar um comentário